Sobre estar sozinha

Além de saber muito bem qual a parte legal disso, confesso que meio que acostumei já. É mais fácil não contar com alguém. Aquele lance de expectativa sabe? Você troca a certeza de não contar com alguém (romanticamente, para suporte emocional) e ter gratas surpresas, por contar com alguém e de repente, não ter sua expectativa correspondida.

Parte de evitar a decepção é não esperar, e eu brigo muito no quesito: se eu não posso contar de verdade, melhor não ter. Parece tão óbvio. Mas isso é ter razão e não ser feliz.

Acho que a gente tem que se bastar sozinho e às vezes dividir o “peso” por escolha. Mas esse peso extra tem muitos pilares para se apoiar: família, amigos, psicólogo, colegas de trabalho, sócios, etc. O erro é querer que uma única pessoa supra toda a necessidade de interação social, apoio, atenção, conselhos, etc.

Essa expectativa ninguém alcança, e nem deve! O espaço para ter vários pilares onde apoiar é sua obrigação criar. E ser seu próprio pilar principal é a melhor coisa que você pode fazer por você.

Toda essa reflexão me fez pensar que está na hora de tentar de novo. A sensação de “zerada” me veio ao ler o texto da Lucélia Mello. Percebi que simplesmente não senti nada no dia dos namorados. Acho que o fato de ter realmente me encontrado sozinha é um bom indicador que está na hora de eu encontrar problemas. Tá tudo muito previsível kkkkk. Estou precisando de um bom espelho para me testar, entende?

Estou filosofando aqui, mas o que quero mesmo mostrar hoje é esse texto profundo e revelador da Lucélia, aí você vai entender mais do que estou filosofando:

Sobre sentir raiva no dia dos namorados…

“Pois eh, pela primeira vez acordei com mta raiva na segunda-feira. 🙄Não sabia ao certo se era por eu atualmente não estar namorando, se era pelas lembranças que me ocorriam de um ano atrás, se era tpm, ou… se era tudo junto… no caso, acho q sim… hahaha 🙃😅

Eh minha gente, se os “porquês” da minha mente já eram insuportáveis antes de eu entrar nesse trem desgovernado do autoconhecimento, agora então fudeo….(rsrsrs)…comecei um processo de investigação interna e ao mesmo tempo observando todas as manifestações lindas (e irritantes devido ao meu estado de humor..rsrs) do dia dos namorados e comecei a me perguntar quantos desses casais realmente entendem o que eles estão fazendo ali, naquele relacionamento, com aquela pessoa?

A resposta eu não faço ideia, pois cada um sabe do seu mundo e das suas escolhas, e nesse último ano eu fiz a minha escolha, a escolha de mergulhar pra dentro de mim durante esse ano pra entender alguns porquês, mas mesmo assim, qdo senti raiva na segunda-feira fiquei assustada. De repente me peguei olhando pra trás e lembrei que a sensação que eu estava esse ano era mto similar a do ano passado, mesmo eu não estando sozinha no último 12 de junho.

E entrando nesses questionamentos, entendi que na verdade não estou me sentindo do mesmo jeito, porque antes eu buscava um relacionamento pra fugir de mim, e hj quando penso em me relacionar de novo, me dá um puta frio na barriga pois hj tenho a consciência de que qdo eu me relacionar de novo, será um encontro mega profundo comigo mesma…vou ver partes minhas que hj, sem um relacionamento sou incapaz de enxergar.

Sei que quando acontecer, o castelo encantado terá teias de aranha, poeira, e mta coisa pra ser colocada em ordem, e tá tudo bem, porque pra chegarmos no amor eh isso, eh se despir de alma na frente de uma outra pessoa tão igual e tão diferente, eh se entregar a vulnerabilidade abrindo a porta para a tão famosa intimidade….tudo isso com coragem e abraçando todas as energias que através dele se manifestará, seja ela qual for!!!

Então a coisa parece q se dissolveu, parece que como num estalar de dedos a pseudo raiva do dia dos namorados havia passado….e passou pq eu entendi. Qdo trazemos pra consciência a verdade do nosso coração, a dor tende a se dissolver.

Estar em um relacionamento eh escolha, escolha de se ver do pior ângulo mtas vezes e mesmo assim ter a resiliência de continuar se amando incondicionalmente, pra assim amarmos o outro, dando-lhe a liberdade de ser quem ele quiser, pois assim temos que ser….o que somos. Essa eh a nossa principal missão!!!

Será que vc, que está em um relacionamento, já se despiu de alma pro seu parceiro? Já se colocou vulnerável de verdade? Já se deu conta de que o jogo faz parte da nossa natureza pq temos crenças e fomos criados de modo único pelos nossos cuidadores? Já entendeu q se relacionar eh mais do que aparência ou status, eh vc se conhecer e se amar pra assim conhecer e amar o outro?

O que mais vejo hj em dia eh a traição, mas não só aquela que estamos acostumados, mas além de tudo a traição consigo mesmo, o se enganar e se esconder atrás de um relacionamento pq alguém um dia disse que tínhamos q casar e constituir família pq se não estaríamos fora do famoso “padrão”, mas nunca ninguém disse o porque de seguir esse padrão, ninguém nunca nos disse que quando estamos com o outro, nos vemos mto mais do que vemos o outro, e que isso faz parte do processo de desenvolvimento como ser humano!

Se algum dia vc já se perguntou porque vc está ao lado do seu companheiro(a), traga esse conceito pro seu consciente, entenda que, o mais belo em uma relação eh sermos a gente, mesmo que o “a gente” não seja tão bonitinho todo dia….tudo passa, tudo se transforma, mas tenha certeza da sua escolha, sua escolha de se encontrar com vc mesmo através de tantas energias geradas dentro de um encontro de intimidade e permita-se a se amar cada dia mais e aproveite essa incrível oportunidade de recolher o dedo do “o culpado eh vc”, pra trazer a autoresponsabilidade, dando espaço e liberdade pras suas emoções e as emoções do outro, sejam elas quais forem, honrando-as com todo o seu coração!!!

Enxergamos o outro com a nossa lente, não como ele realmente eh!!! Tire essa lente, olhe no olho dessa pessoa e descubra o presente que existe dentro de vc e do outro, e deixe o amor florescer!!!

E se o outro não me entende? Diante de tantas informações alinhadas as minhas experiências, cheguei a conclusão de que a premissa pra uma relação eh ser “humana”, eh entendermos q o outro erra, e que nem sempre ele(a) será perfeito como VC imagina!!!

E independente se vc está com alguém ou não, busque estar com vc em primeiro lugar, busque cuidar de vc cada minuto da sua existência, busque sempre o AMOR e diga SIM a voz do seu coração!!!

Não tô dizendo que eh fácil, mas afirmo q eh mais simples do que imaginamos.

Feliz semana do amor pra todos nós!!💗
#diadosnamorados #autoconhecimento #desenvolvimentopessoal #oamor

Lucélia Mello

Fiz um “copia e cola” autorizado do post dela. Esse texto me levou à diversas reflexões e espero que também tenha te tocado alguma forma, estando solteiro ou solteira, ou em um relacionamento.

Agora pouco estava conversando com um amigo e percebi que ele emendou um relacionamento no outro de uns anos para cá e esse foi o jeito dele de olhar para dentro, com cada pessoa que passou pela vida dele. Acho que não há uma fórmula certa para o auto desenvolvimento. Para mim e para a Lucélia, um tempo “alone” fez toda a diferença, mas não precisa ser uma regra.

Beijos!

Sofia

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s