Sobre propósito de vida

Não consigo parar de pensar nisso desde que comprei o livro do Prem Baba. Como saber qual o meu propósito de vida? Lembro que li na mesma época que comecei a escrever aqui no blog. Eu demorei muito para ler aquele livro tão fininho. Cada parágrafo dizia muito e eu precisava ler; parar e refletir; ler de novo. E muitas vezes eu fechava o livro e ficava viajando nos pensamentos.

Já se passaram meses. Eu escrevi muito nesse tempo. Aqui, nos meus “cadernos do eu” (tipo de journaling que a Paula Abreu propõe em um de seus programas), no caderno do desafio da libertação (da Flavia Melissa), respondendo o questionário do “Live Your Legend”, no caderno do HPA que participei na California (Curso de Alta Performance), nos exercícios propostos pela Caroline Caracas, definindo meus valores, o que eu mais gosto, o que não gosto, no que as pessoas me acham boa, o que eu gostava de fazer quando criança… Estou resumindo bem. De verdade! Comecei uma saga nessa direção e estou testando tudo que surge.

Tô quase achando que meu propósito é achar meu propósito! É brincadeira, mas com um fundo de verdade. O nome do livro do Prem Baba é: “Propósito – A coragem de ser quem somos”. A ideia é que nosso propósito primário é ser quem realmente somos e buscar o autoconhecimento. Isso é o que eu tenho feito já há algum tempo e que me levou a buscar por um propósito profissional mais significativo. Ao mesmo tempo, a busca por esse propósito me levou a me expor a situações que me trouxeram mais autoconhecimento e me fizeram sentir mais conectada comigo mesma.

Outro dia caiu uma ficha enorme. Eu lembrei de coisas que eu sempre quis fazer, mas que jogava para o futuro. Usar todas as metodologias possíveis e imagináveis está me ajudando a separar as coisas. O que eu quero, gosto, o que está ligado aos meus valores, o que faço com prazer mesmo não sendo paga para fazer, de todo o resto. Mas não estou sentindo e estou na dúvida se essa expectativa de momento mágico da descoberta é uma coisa que eu idealizei.

Idealizei que quando tivesse um vislumbre do que queria fazer, começaria imediatamente, por mais difícil que fosse. Pensava inclusive que quanto mais difícil, mais motivada eu ficaria. Estou com uma sensação de frustração. Tenho uma ideia da área em que quero trabalhar, mas tem uma parte que exige que eu desenvolva algumas habilidades que não tenho. Estou me sentindo paralisada e ao mesmo tempo achando que se trata de um forte mecanismo de auto sabotagem.

Escrever aqui já me motivou a fazer coisas que eu não me imaginava fazendo e sei que não será diferente agora. Vou rever as dicas para descoberta de propósito e comentar aqui. Acho que é válido revermos constantemente o motivo pelo qual fazemos as coisas. Percebo que é útil até para resignificar o trabalho atual, não necessariamente levando a mudança de atividade.

Além do livro do Prem Baba que contém inclusive exercícios para ajudar no processo, recomendo muito o livro Escolha Sua Vida, e o Paixão Modo de Usar, ambos da Paula Abreu. O segundo pode ser baixado gratuitamente aqui.

Vou reler esses livros (dica: o Escolha Sua Vida tem a versão em áudio que facilita bastante) e semana que vem vou comentar sobre mais ferramentas para ajudar a entender qual é o nosso propósito, que na teoria já está dentro de cada um, e não em algum lugar para acharmos.

Bjo!

Sofia

P.S. Vou intercalar as dicas para Alta Performance com as dicas para entender seu propósito.

P.S.2 Estou com a sensação que tive quando abri esse sanduíche da foto! Kkkkkk

Anúncios

Um comentário sobre “Sobre propósito de vida

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s