Abundância – Identificar, reconhecer, agradecer!

Que loucura foi o dia de hoje! (19/01 quando comecei a escrever. A quantidade de coisas acontecendo ao mesmo tempo está tão grande que só consegui revisar e postar hoje.)

Estou com um misto de sentimentos muito fortes. Acabei de receber a ligação de um amigo com quem trabalhei pouco tempo, mas tive muita afinidade. Nós acompanhamos a vida um do outro pelas redes sociais com algumas interações pontuais – acho que essa é uma das magias das redes sociais, manter próximo as pessoas com quem você talvez nunca mais falasse.

Há algum tempo vejo que ele está indo muito bem no trabalho dele, recebendo prêmios de forma consistente ao longo do tempo. Aí, hoje ele me liga e, depois de colocarmos as novidades em dia, ele me convida para trabalhar com ele!

O convite é uma honra, considerando o quanto ele está sendo bem sucedido no seu ramo de atuação e considerando a quantidade de pessoas que ele poderia chamar antes de mim. Eu me surpreendi com os motivos que ele citou para o convite. Qualidades que vejo em mim, que as vezes esqueço e que as vezes parecem defeitos por que exigem uma certa rigidez (assunto para outro post).

Eu confesso que comecei a reclamar um pouco com o universo. Ah, que injusto eu reclamar com quem está sendo tão bom comigo. Essa semana já recebi duas propostas de trabalho… A reclamação é daquele tipo: porque agora?

Eu passei 2015 procurando qualquer coisa para fazer, além das minhas atividades na consultoria, além dos serviços de auditoria, além de… enfim, tudo que eu sempre inventei de fazer, mil coisas ao mesmo tempo. Em 2015 e agora no final de 2016, depois de ser demitida, teria aceitado qualquer coisa. Não para fazer de qualquer jeito, porque isso eu nunca fiz e esse amigo me chamou por saber disso.

Mas eu teria entrado de cabeça em qualquer projeto que combinasse com os meus valores e apesar de ser no velho mundo corporativo, eu acredito que essas empresas estejam alinhadas com meus valores.

Aí eu pergunto porque não antes?!

E já me vem a resposta: porque se fosse antes eu teria ido, me engajaria e levaria muito mais tempo para chegar onde estou agora e onde estarei daqui seis meses, um ano… Porque o caminho teria sido diferente, adiado, mais longo e sinto que invariavelmente eu voltaria para cá, onde estou agora – tentando ir numa direção diferente.

Mas se não era para ser, porque recebi as propostas então?!

Caraca!!! Faz mais de um mês que você tá escrevendo sobre abundância, inclusive financeira, tá escrevendo sobre como se conectar com essa energia, está pedindo sinais para o Universo, está se propondo a receber o que vier, da melhor maneira possível, está aberta para ver as pessoas, se encontrar com as pessoas. Estranho seria não receber duas propostas em uma semana…

Estranho seria não falar com esse meu amigo, depois de tanto tempo, por quem eu tenho tanto carinho e pra quem sempre mando energias boas. Justo agora que eu tenho reencontrado tanta gente… O universo, no mínimo, precisava criar um motivo para nos falarmos e qual o terreno para a conversa? Abundância! Abundância financeira, abundância de possibilidades, abundância de afeto, abundância de elogios, abundância de admiração (mútua). E assim foi nossa conversa.

Por mais que eu tenha certeza de tudo isso que estou escrevendo, bate uma dúvida bem forte por alguns segundos. É muito engraçado. Sabe aquele sentimento: e se eu estiver errada e estiver jogando essa oportunidade fora?

Logo na sequência penso: isso é vibrar na escassez. Agora eu estou na abundância, então lembra do quanto você ainda vai ter de infinitas possibilidades daqui pra frente! Estou aberta sim a tudo que bater mais forte aqui dentro, mas não posso abraçar tudo que vier. Recebo a proposta com gratidão, mas não posso ir nesse momento.

Não ter esses segundos de dúvida fariam de mim uma pessoa menos qualificada para escrever aqui para vocês. Se eu não tivesse meus momentos de dúvida, qual seria o sentido de investigar e relatar minha trajetória aqui?

“O medo e a fé são a mesma coisa.” Frase da Flavia Melissa. Os dois são criar uma realidade que não existe. Então vou ter fé e criar uma realidade linda, feliz e abundante.

Beijos

Sofia

P.S. Terminando de escrever, recebi uma solicitação de cotação de serviço por e-mail. Esse trabalho sim vou conseguir conciliar com essa minha missão.

 

Anúncios

Um comentário sobre “Abundância – Identificar, reconhecer, agradecer!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s