Almoço semanal – O que você resiste, persiste

Hoje é dia do almoço semanal com a minha avó, que é uma das pessoas mais positivas que eu conheço! Semana passada perguntei para ela o que mais a faria feliz naquele dia. (Obs. Ela tem passado por muitos exames recentemente. Nada grave, mas está cansada do vai e vem de médicos e hospitais.) Ela me respondeu: – Gostaria de não ter que fazer mais exames.

Minha vó é super espiritualizada e sabe o que é lei da atração, mas mesmo assim ela fez uma cara de “pode crer!” quando falei: – Olha só, perguntei o que te faz feliz e você me disse o que te faz infeliz. Lembra que o nosso cérebro não reconhece a palavra não.

Ela sabe que está seguindo o princípio do “O que você resiste, persiste”, “Você atrai o que sente” e “Não pense numa maçã”. Há meses que ela repete para si mesma (e para mim nos almoços): “Não aguento mais exames, estou cansada de tanto exame, será que vou ter que fazer mais exames?”… Ela não consegue sair desse ciclo e não consegue parar de vibrar na resistência disso. Lutar contra a realidade é inútil e trás muito sofrimento. Como ficar brigando com o que está acontecendo pode te ajudar? Não pode.

Tem que aceitar a realidade e pensar no que se quer fazer de diferente, no que te faz feliz, onde você gostaria de estar, o que você precisa para chegar lá, como você quer se sentir quando conseguir, e vai embora no pensamento… Vibrando o que se quer.

Não é fácil. Não tenho a pretensão de ter a resposta. Acabo escrevendo o que para mim me ajudou em algum momento ou que no momento presente faz sentido de acordo com as coisas que estou vivendo. Mas pode não ser diferente para você.

Uma experiência com minha avó, há alguns anos, me ensinou que não tenho todas as respostas, mesmo quando acho que tenho. Ela queria operar o joelho que doía por causa da artrose. Eu, querendo ajudar, a levei na minha médica ortopedista que apesar de ser cirurgiã, incentiva outros métodos menos invasivos antes de recorrer a cirurgia.

Eu acreditava que influenciá-la a tentar exercício e fisioterapia seria o certo para ela. Por eu ter muito medo de cirurgias, acreditava que ela deveria tentar tudo antes de operar.

A médica deixou bem claro que tudo que ela propôs seria uma tentativa. Se não surtisse efeito, a solução era a cirurgia. Minha avó começou a melhorar nos primeiros dois meses, mas depois, não seguiu as recomendações com a mesma disciplina e desde então vive fases de melhoras e pioras, fazendo fisioterapia, acupuntura e tomando remédio. Ela tirou a cirurgia da cabeça, mas não se dedicou a fisioterapia.

Eu me senti por bastante tempo muito culpada. Me sinto um pouco, ainda. Penso que se não tivesse interferido, ela teria operado e hoje levaria a vida de forma mais ativa, como ela era antes de começar a sentir as dores. Penso que eu achar que sabia o que era melhor para ela, fez com que ela perdesse qualidade de vida.

Ao mesmo tempo, penso que se não tivesse interferido, eu me sentiria culpada por não tentar ajudá-la de outra forma, já que eu consegui melhora com atividade física para uma dor minha, por recomendação dessa mesma médica.

Eu aprendi que não quero mais interferir na vida das pessoas dessa mesma maneira, achando que eu tenho a resposta e que sei qual o caminho mais certo, mas também aprendi que tenho como missão mostrar a minha visão e experiência, principalmente em relação aos sentimentos.

Eu, você, ela, a gente ainda vai se render a esses sentimentos muitas vezes pelo caminho: culpa, raiva do que a gente não queria que tivesse acontecido, persistir na emoção que não quer sentir, pedir por “não”s ao invés de pedir por “sim”s. Ter consciência disso e não ficar lutando contra já economiza um bocado de sofrimento.

Isso é o que eu acredito hoje. Amanhã pode ser que mude…

Beijos!

Sofia

P.S. Mal posso esperar pela nossa reflexão de hoje.

Anúncios

2 comentários sobre “Almoço semanal – O que você resiste, persiste

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s