Abundância – T1E6 – Fluxo

…continuando.

Outra ideia que permeia essa visão de abundância financeira é a de que dinheiro é uma energia neutra. Nem boa, nem ruim. As situações e crenças individuais é que direcionam essa energia para uma coisa boa ou ruim para um aprendizado.

Como energia, a fluidez é imprescindível. Qualquer bloqueio pode diminuir essa energia. Além das crenças limitantes ligadas ao dinheiro, além do medo da falta dele, também podemos bloquear o fluxo não sabendo receber essa energia.

Para manter o movimento é preciso que a porta de entrada e de saída estejam abertas. No pensamento de acumular você fecha a porta de saída. É um pensamento intuitivo. Mas é contra-intuitivo que alguém decida por livre e espontânea vontade fechar a porta de entrada. Porque alguém faria isso?! Além das situações de crenças e auto-sabotagem comentadas nos posts anteriores, também podemos fechar a porta de entrada por outros motivos. Quantas vezes não conseguimos aceitar que alguém pague algo para nós? Mesmo as pessoas mais próximas! (O velho orgulho de ser orgulhoso). As vezes não temos coragem de cobrar o valor justo por um trabalho. As vezes aceitamos menos do que merecemos. É comum nos sentirmos pouco a vontade recebendo um presente, um elogio, até um carinho…

São inúmeros exemplos de como temos dificuldade de receber. E isso é fechar a porta de entrada e interromper o fluxo. Isso é mandar um recado para o Universo dizendo que você não quer receber. Ele ouve e pára de enviar.

Uma boa forma de mudar esse hábito é ser abundante como pessoa. Dar e receber sem apego. Dividir a conta com a galera quando você só bebeu um refri e aceitar tomar da garrafa do seu amigo quando ele oferece ao invez de falar: “Não, não, vou pedir uma dose pra mim, pode deixar.” É dar uma mordida do seu sanduíche para o amigo, sem nojo e sem pensar que ele é um mala, mas também confessar que está com fome quando chega na casa dele de mão abanando. É aceitar o fato de que a tomada do seu secador derreteu na viagem porque todo mundo usou (e que não existe um culpado por mais que você queira culpar alguém para se sentir melhor) e pedir um hidratante pós-sol porque você não lembrou de comprar e se queimou mais do que queria. Além de se doar desapegadamente, além de aceitar o que te oferecem, é também pedir ajuda quando o outro pode te ajudar.

Parece troca, mas não é exatamente essa a ideia. As vezes o que é dado e o que é recebido tem valores financeiros bem diferentes, as vezes o que é importante para um não é para o outro. A ideia é encher a gaveta do universo e quando você precisar, hoje ou daqui vinte anos, você terá o que tirar da gaveta. Seja bens materiais, atenção, sentimento de pertencimento, conselhos, seja o que for.

A Flavia Melissa tem alguns vídeos sobre essas ideias. Difícil falar de abundância sem sem pensar nela. Nesses dois vídeos abaixo, há bastante conteúdo de reflexão. Dou destaque para:

  • Os exemplos que ela dá, de como essas trocas podem parecer desiguais, mas são perfeitas, de acordo com a necessidade de cada um e com o que cada um pode proporcionar ao outro, naquele momento;
  • Quando ela fala sobre saber receber e usufruir do que se tem;
  • A ideia de ser abundante de um modo geral para receber a abundância. Acho o exemplo da gaveta totalmente adequado a toda essa ideia.

Continua…

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s